Prefeitura do Rio inicia campanha de vacinação contra a Febre Amarela nesta quinta-feira

A Prefeitura do Rio, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inicia nesta quinta-feira (25) a campanha de vacinação contra a Febre Amarela na cidade. A ação vai até o dia 9 de fevereiro, com oferta da dose fracionada da vacina em 232 unidades de saúde. No sábado (27), acontece o dia D de mobilização, com as unidades funcionando exclusivamente para vacinação das 8h às 17h. Neste dia, a prefeitura também vai disponibilizar postos extras espalhados pela cidade.

No dia D, as vacinas serão aplicadas em todos os que comparecerem aos postos de vacinação no horário de funcionamento, sem distribuição de senhas. A previsão é que, somente neste sábado, sejam vacinadas de 300 mil a 400 mil pessoas no Rio. Durante o resto da campanha, os 232 postos de vacinação em unidades de saúde continuarão vacinando rotineiramente, além de manter todos os demais serviços oferecidos pelas unidades. Cada unidade ofertará um número específico de doses diárias, dentro de suas capacidades técnicas de segurança dos pacientes e boas práticas de vacinação.

De acordo com a secretaria de Saúde, a cidade do Rio de Janeiro não tem nenhum caso confirmado de febre amarela, nem em macacos e nem em seres humanos. A vacina é a melhor forma de prevenir-se contra a doença, e há doses para todos dentro do público-alvo da campanha: pessoas entre nove meses e 59 anos de idade. Como a vacina é feita com vírus vivo, é importante ficar atento às contraindicações, que incluem idosos, gestantes, mulheres amamentando bebês menores de seis meses, pessoas com alergia grave ao ovo e com quadro de imunodeficiência por doença ou tratamento.

Levando em conta essas recomendações, a vacina não é indicada para essas pessoas nas regiões onde o vírus da febre amarela não circula, como é o caso do Rio. Para que pessoas com contraindicações sejam vacinadas, elas precisam apresentar atestado médico por escrito, de preferência feito por um médico que acompanhe o paciente e conheça suas condições de saúde. Essas restrições podem mudar caso haja alteração das condições epidemiológicas do município.

O uso da dose fracionada foi recomendado pelo Ministério da Saúde, para realizar a cobertura vacinal de forma rápida e eficaz, em toda a população não vacinada nas áreas endêmicas. A vacina é exatamente a mesma, o que muda é a quantidade da dose. A vacina fracionada contém 0,1 ml do soro, ou seja, 1/5 da dose padrão, que é 0,5ml. A dose padrão é considerada altamente imunogênica, com resposta e eficácia para toda a vida, ou seja, só precisa ser vacinado uma única vez. A vacina fracionada é indicada para o momento epidemiológico atual e tem validade de oito anos, porém mais estudos precisam ser feitos.

A dose fracionada da vacina de febre amarela é recomendada apenas para maiores de 2 anos de idade, pois a resposta imunológica em crianças é menor e não garante proteção com a dose fracionada. Assim, crianças de 9 a 23 meses de idade continuarão tomando a dose plena, assim como gestantes (após avaliação médica, considerando-se o risco x benefício, principalmente em áreas endêmicas) e viajantes para países que exijam o Comprovante Internacional de Vacinação e Profilaxia (mediante comprovante de viagem, conforme norma da ANVISA).

 

Fonte: Prefeitura do Rio de Janeiro

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.