“Parece que o estado do Rio não está sob Intervenção”, disse Eduardo Lopes
Destaques, Eduardo Lopes, Parlamentares em Ação | Maio 9, 2018 em 11:25 AM
A- A+

Nesta terça-feira (08), o senador Eduardo Lopes subiu à tribuna para afirmar que o Rio de Janeiro vive uma guerra urbana. Para o parlamentar, que foi relator da Intervenção no Senado, a população do seu estado já está ficando paranoica devido aos índices alarmantes de violência. Segundo ele, quando há engarrafamento em túneis, os cidadãos se escondem com medo de arrastão, e quando ouvem qualquer barulho forte, já pensam se tratar de um tiroteio. “É a paranoia, é o pânico, é o inacreditável medo de se viver na Cidade Maravilhosa e também no estado do Rio de Janeiro, disse Eduardo Lopes.

Como único senador do estado do Rio de Janeiro presente na primeira reunião com o presidente Michel Temer, com o interventor, General Braga Netto e o com o governador do estado,Luiz Fernando Pezão, o senador Eduardo Lopes afirmou ter mostrado preocupação para que o plano de ação da Intervenção não ficasse apenas restrito à capital, mas deveria se estender à Região Metropolitana, à Baixada e ao interior do estado.

Segundo o senador a violência migrou para o interior. Cidades como Campos dos Goytacazes, Macaé, Cabo Frio e Angra dos Reis têm altos níveis de violência. “Eu viajo o estado, eu ando pela cidade do Rio de Janeiro. Eu vou à Zona Oeste, à Zona Norte, eu entro nas comunidades do Rio de Janeiro, e o que nós vemos é exatamente isto: parece que não houve Intervenção, parece que o estado não está sob Intervenção”, afirmou Lopes em seu discurso.

Lopes disse ainda que quer fazer parte da Comissão Externa do Senado sobre o tema e se reunir com o comando da Intervenção para conhecer os planos de ação. “Já estou pedindo há bastante tempo a Comissão Externa, quero conhecer a real situação. Parece-me que o Governo está batendo cabeça. Nós aprovamos com celeridade o decreto de Intervenção, mas a MP dando posse ao gabinete demorou quase 50 dias”, destacou o senador.

Ao fim Lopes questionou o Governo querendo saber a efetividade das operações. “No mês passado, 63 ações foram suspensas. Eu pergunto aqui: quem vai responder pelas pessoas que perderam a vida nessas 63 operações que foram suspensas? O povo do Rio de Janeiro está cansado. E eu não quero aqui, como cidadão do Rio de Janeiro me sentir enganado e não quero que o meu povo do Rio de Janeiro seja enganado, porque o povo merece segurança” finalizou o senador Eduardo Lopes.

Junior Laurindo / Ascom Bsb – senador Eduardo Lopes

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.