Obra vai ligar Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha e aliviar trânsito na chegada ao Rio Obra de R$ 500 milhões da Ecoponte vai ajudar a aliviar trânsito na Avenida Brasil.
Notícias | maio 31, 2019 em 11:40 AM
A- A+

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, visitou nesta quinta-feira, 30 de maio, o canteiro da obra de construção da alça que liga a Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha. São 2,5 km que servirão para desafogar o trânsito na chegada à cidade. A estimativa é que o novo caminho, previsto para ser inaugurado em dezembro, retire da Avenida Brasil, em direção ao Centro,  cerca de 15 mil carros por dia. A obra prevê também a construção de mais 700 metros de uma avenida portuária, que vai ligar Manguinhos, na Avenida Brasil, ao Portão 32 do Cais do Porto. Será uma via expressa exclusiva para veículos de carga, em dois sentidos, que criará nova opção ao trânsito de 2,6 mil caminhões, facilitando ainda mais o tráfego na região. O custo da obra é de R$ 500 milhões, totalmente a cargo da Ecoponte, como obrigação contratual da concessão.

– Essa é obra de meio bilhão de reais que vai aliviar muito o trânsito para chegar à Linha Vermelha e o que vem da Avenida Brasil direto para cá. Hoje, todo mundo sabe, em véspera de feriado é uma confusão danada, e a gente vai acabar com isso. Vai melhorar para a Ponte, para a concessionária e sobretudo para a população. Esse trecho que vai para a Linha Vermelha fica pronto este ano, a alça da Avenida Brasil vai ficar pronta ano que vem.

Licenciamento ambiental, cálculo estrutural, projeto de arquitetura, tudo isso feito de acordo com a norma, com a lei, com segurança. E os prazos estão sendo cumpridos. Tudo é um motivo para a gente celebrar este novo tempo do Brasil – disse o prefeito.

Crivella voltou a criticar o valor do pedágio na Linha Amarela, ao fazer a comparação com o que os motoristas pagam na Ponte Rio-Niterói. E lembrou que por três vezes a Prefeitura do Rio tentou abrir as cancelas no sentido Barra da Tijuca-Fundão, como forma de ressarcir a população pela cobrança indevida do pedágio, mas que em todas as oportunidades a Justiça agiu em favor da Lamsa, concessionária da Linha Amarela. Cálculos da Prefeitura apontam superfaturamento de R$ 250 milhões no pedágio.

– É importante a gente fazer uma comparação: o pedágio na Linha Amarela custa R$ 15. Aqui na Ponte, custa R$ 4,30 e se paga só em um sentido. Aqui, o pessoal que toma conta da Ponte tem barcos, tem mergulhadores, estão coletando provas em situação muito adversa. Tem um meio altamente agressivo, tem vento pra chuchu. É um controle complexo. O tamanho da Ponte é o mesmo tamanho da Linha Amarela. Por que lá custa R$ 15 e aqui custa R$ 4,30? A concessão lá vai até 2037. E já foi provado que nas obras que fizeram em 2010 teve sobrepreço, superfaturamento, corrupção. Ponte Rio-Niterói, hoje para o carioca, é uma lição, é um parâmetro. É uma comparação clara de que nós temos que rever o pedágio da Linha Amarela. E a Prefeitura já fez três vezes uma intervenção e a Justiça fica se metendo onde não tem que se meter. Neste caso deveriam prevalecer os órgãos técnicos da Prefeitura em benefício da população – ressaltou.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.