Ministro Eduardo Lopes quer Brasil líder em produção de pescado
Artigos, Eduardo Lopes | março 19, 2014 em 10:21 AM
A- A+

peixe 2O novo ministro da Pesca e Aquicultura, Eduardo Lopes, afirmou, ao receber o cargo do seu antecessor, Marcelo Crivella,  em Brasília, segunda-feira (17), que à frente da pasta terá duas prioridades,  sendo uma o acompanhamento do Plano Safra da Pesca e Aquicultura – que destina R$ 4,1 bilhões para o desenvolvimento do setor pesqueiro – e a outra o aumento da produção nacional de pescado. “Eu gosto de realizar, de fazer e de ver acontecer”, ressaltou em seu discurso, para uma plateia que reunia desde lideranças do setor a servidores do ministério.

Eduardo Lopes, que pescava na infância com seu pai e irmãos na represa Billings, um dos mais importantes reservatórios da Região Metropolitana de São Paulo, ressaltou as conquistas da gestão de Marcelo Crivella, que permitiu que a produção de pescado nacional, em apenas dois anos, saltasse de 1,3 milhões de toneladas para um patamar de 2,5 milhões de toneladas. Ele prometeu continuar esse trabalho intenso a favor do setor. Lembrou que o País dispõe de aproximadamente mil reservatórios públicos para o desenvolvimento da aquicultura. “ Se aproveitarmos recursos como esses, que representam 0,5% do território brasileiro, poderemos chegar à produção de 20 milhões de toneladas anuais, como estimou a FAO”, destacou.

O agora senador Crivella, por sua vez, ressaltou algumas conquistas dos dois anos que esteve à frente da pasta e agradeceu a todos os que colaboraram para os resultados obtidos.

Políticas estruturantes

Em nome dos aquicultores brasileiros,  o presidente da empresa Cavalo Marinho, de Santa Catarina, Luiz Valle, disse na solenidade de transmissão de cargo que a gestão do ministro Marcelo Crivella, com políticas estruturantes, elevou  a autoestima e a confiança dos produtores brasileiros. “Agora temos grandes áreas de cultivo, e uma mentalidade que valoriza a tecnologia e as mudanças de processo”.

Para ele, “o Brasil descobriu que tem um novo ouro, uma nova prata, um novo ciclo do café com a aquicultura, que é um novo pré-sal”. Luiz Valle ressaltou que a sua empresa, no momento, amplia a produção de mexilhão cultivado de 2 hectares para 10 hectares. “A produção saltará de 40 para 150 toneladas por mês”, disse, complementando que a meta será chegar a 500 toneladas mensais. “Assim, vamos substituir importações e passar a exportar mexilhão”, comemorou. O empresário aproveitou a oportunidade para defender mais recursos do Governo Federal para o MPA implantar as suas políticas públicas.

Já o presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores, Abraão Lincoln, disse que a gestão do Ministro Crivella favoreceu principalmente os pequenos produtores.  Em uma viagem recente ao Rio Grande do Norte, constatou, por exemplo, que 130 famílias já vivem da piscicultura no reservatório de Umar i, no município de Upanema.

Como Crivella é natural do Rio de Janeiro, participou da solenidade, em nome do governador do estado, o secretário de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto. Ele agradeceu o ex-ministro Crivella por ações que beneficiaram o setor no estado, como a entrega de máquinas para a abertura de viveiros escavados na região Noroeste do Estado, o  Terminal Pesqueiro Público (TPP) de Niterói e o apoio à implantação do Distrito Industrial Pesqueiro Sustentável da Ilha de Itaoca. Também destacou a simplificação do licenciamento ambiental como uma grande conquista.

Estiveram presentes, entre outros, à solenidade, dirigentes da Embrapa, da Codevasf, do Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (CONAPE), do Ministério do Meio Ambiente (MMA), além de lideranças políticas, empresários e servidores do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.