Em ação por um futuro menos desigual
Destaques, Entrevistas | | junho 28, 2017 em 10:27 AM
A- A+

Em seu terceiro mandato, a vereadora Tânia Bastos (PRB-RJ)continua com o mesmo propósito de quando iniciou a trajetória na política: trabalhar com o olhar dedicado ao próximo e buscando formas de tornar o cotidiano das pessoas menos desigual. Considerada madrinha dos autistas, a parlamentar milita em causa deles e dos portadores da Síndrome de Down. Como coordenadora do PRB Mulher no estado do Rio de Janeiro, ela tem inspirado e incentivado o público feminino a ingressar na política. Em entrevista ao PRB do RJ, a vereadora falou sobre o seu dia a dia na Câmara de Vereadores, ética, honestidade e Eleições 2018.

 

Entrevista 

PRB/RJ- As pessoas com deficiências físicas vêm lutando pela a inclusão social, e a senhora demostra grande empenho em ações e alianças com instituições que defendem os direitos dos mesmos. Como é a experiência de participar desses movimentos?

TANIA BASTOS – É muito gratificante poder ajudar estas pessoas a ser reconhecidas e respeitadas pela sociedade. Sabemos que os autistas carecem de atenção especial por conta da precariedade e ineficiência dos serviços oferecidos pelos órgãos públicos. Sou autora de pelo menos sete leis que beneficiam a classe – causa que sou madrinha. Entre elas, incluem: diagnóstico precoce; atendimento multiprofissional; acesso à educação e ao mercado de trabalho. Todo o meu esforço é para conscientizar a população da importância de saber identificar e respeitar estas pessoas.

Faço questão de participar das caminhadas dos autistas todos os anos porque esta é uma forma de chamar a atenção da sociedade civil e autoridades para garantir os direitos e informar a população sobre os sintomas do transtorno.

Outra causa que me comove é a Síndrome de Down. Por isso resolvi integrar ao calendário do município do Rio de Janeiro, através da lei 5.570/2013, o Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado no dia 21 de março. Estas pessoas tentam todos os dias diminuir as limitações e encontrar o seu espaço na sociedade e nós precisamos cobrar do poder público a inclusão e de políticas publicas que as beneficiem. Esta lei veio para enfatizar isso.

PRB/RJ- A senhora participou da aprovação do projeto que permite a sede do Flamengo na Avenida Rui Barbosa, no bairro do Flamengo, ser transformada em empreendimento comercial de hotelaria. Quais os benefícios dessa ação para os moradores daquela região?

TANIA BASTOS- O objetivo foi transformar o uso de residencial para hoteleiro. A área tradicionalmente turística na nossa cidade será revitalizada. Isso trará mais investimentos privados e públicos, novas oportunidades de emprego surgirão, além da possibilidade de a Prefeitura arrecadar mais tributos para reinvestir em políticas públicas em todo o Rio. Tudo isso beneficiará não só os moradores, como toda a população da carioca.

 PRB/RJ- A permanência da sede do Flamengo na Ilha do Governador foi acompanhada de perto pela senhora. Quais os benefícios dessa decisão para os moradores do bairro?

TANIA BASTOS – A Ilha do Governador é um bairro ímpar, tem suas peculiaridades que nos tornam reféns. A mobilidade é ruim, o comércio não tem muita adesão, a segurança também é precária. Entretanto quando trazemos para o bairro algum atrativo, lógico que isso tem um impacto enorme, mas há uma esperança de que o poder público possa investir mais e o comércio também ganha com o acréscimo de mais de 15 mil pessoas no entorno do estádio. Todos os avanços serão gradativos, mas temos a certeza de que isso impactará favoravelmente na vida dos moradores.

PRB/RJ- Qual a importância da prefeitura do Rio fazer parcerias com as grandes empresas esportivas pela adoção de equipamentos para as Vilas Olímpicas municipais?

TANIA BASTOS – As vilas olímpicas são espaços de prática de esportes e participação de jovens em atividades culturais, educacionais, sociais e de saúde. Em 2016, o total de gastos com as vilas, lembrando que a Secretaria de Esportes e Lazer era autônoma, foi de mais de R$ 50 milhões. A parceria com empresas esportivas viabiliza uma série de possibilidades e otimiza os serviços, como manutenção e administração dos equipamentos.

PRB/RJ- A senhora tem reivindicado um centro de parto normal e unidades de saúde regional na Ilha do Governador. Que benefícios a maternidade traria para a vida das mulheres daquela região?

TANIA BASTOS – Uma gestante na Ilha leva aproximadamente 1h30 para chegar à maternidade mais próxima por causa do problema da mobilidade urbana. O tráfego é intenso. Muitas vezes a ambulância não tem acesso livre. É necessário que haja uma maternidade no local.

Mediante a informação recente do secretário de Saúde, de que, no momento, não há possibilidade de implantação de uma maternidade na Ilha, fiz uma Indicação Legislativa para que a Prefeitura abra um Centro de Parto Normal no bairro, tendo em vista a necessidade dos moradores. Em 2016 ocorreram 2.257 partos de nascidos vivos na Ilha do Governador.

PRB/RJ- Os familiares e os portadores de autismo têm lutado pelos seus direitos e a senhora é uma representante dessa causa na Câmara dos Vereadores. Quais são as principais ações que devem ser feitas pela inclusão?

TÂNIA BASTOS-  Sou autora de pelo menos sete leis aprovadas no município que garantem os direitos destas pessoas. A aprovação mais recente de minha autoria foi a Lei nº 6.101/2016. Ela determina que os estabelecimentos públicos do município estampem, nas placas de atendimento prioritário, o símbolo mundial do autismo. A medida vale para órgãos públicos e os estabelecimentos que descumprirem a lei devem sofrer sanções e multas, estabelecidas pelo Poder Executivo.

A Lei nº 5.749/2014 institui que no Rio de Janeiro, os programas e as diretrizes que promovam a inclusão de portadores do TEA e estabelece diretrizes para a área de educação como a implementação de ações educativas sobre tratamentos e formas de diagnóstico  e a realização de palestras e seminários de capacitação de líderes comunitários. A lei estabelece também que a rede pública municipal de saúde utilize equipamentos atuais, humanos, físicos e financeiros, a fim de realizar consultas, exames e distribuição de medicamentos e nutrientes para prevenção e tratamento do autismo.

Outra lei de minha autoria é a Lei nº 5.389/2012, que dispõe sobre a divulgação de material impresso contendo os fatores que indicam a presença do autismo infantil, tais como os problemas de relacionamento social, as dificuldades de comunicação, atividades e interesses restritos e repetitivos e o início precoce da doença.

Leis nós temos. Contudo, elas precisam ser cumpridas! Agora, com a gestão do prefeito Crivella, certamente, teremos grandes avanços.

PRB/RJ-  Como coordenadora da militância do PRB Mulher no estado do Rio de Janeiro, a senhora tem incentivado a presença feminina na política. Quais são os desafios que as mulheres encontram na politica? E como vai o trabalho do PRB Mulher?

TÂNIA BASTOS – A participação das mulheres na política, a ocupação de cargos eletivos, considerados de poder e destaque na nossa sociedade, infelizmente, ainda estão muito aquém dos avanços desejados. Contudo, este não é um problema exclusivamente brasileiro. Em escala global, as mulheres estão sub-representadas em diversas áreas. No PRB, a mulher tem vez e voz e eu e as demais representantes do partido estamos fazendo tudo o que é preciso para que tenhamos um futuro menos desigual. O nosso desafio com as republicanas é compreender, por meio de conexões complexas, que devemos construir espaços mais democráticos para a atuação da mulher na política. Ou seja, atuar ativamente, de forma afirmativa e reparadora para incluir as mulheres na vida política por igualdade de gênero.

PRB/RJ- Quais são os principais desafios de uma 1° vice-presidente da mesa diretora da Câmara Municipal do Rio?

TÂNIA BASTOS – Ser a 1ª vice-presidente de uma Casa Legislativa como a do Rio é um privilégio enorme! Encaro isso como um desafio constante, pois, há 8 anos na Câmara, posso afirmar que aprendo diariamente com meus colegas. Temos um presidente que é muito experiente, ético e parceiro e nos dá a oportunidade de crescer. Isso nos dá mais segurança de trabalhar com autonomia.

PRB/RJ- Em 2018 teremos eleições. Com tantas mudanças no cenário político, acredita-se que o eleitor amadureceu. O que se espera das próximas eleições?

TÂNIA BASTOS  – Se nas eleições municipais já tivemos uma renovação bem significativa, quanto mais agora nas esferas estadual e federal. O eleitor não quer ouvir “musiquinhas” e sim propostas. As redes sociais chegaram para igualar as campanhas entre as classes, porque as classes média e alta se relacionam integralmente. A exposição é igual para ambas as partes. O eleitor quer ver o seu parlamentar atuando positivamente e se fez algo de errado, todo o seu trabalho irá por água abaixo. Estamos numa nova era e um novo tempo. O amadurecimento veio rápido devido às enxurradas de decepções, e isso será o equilíbrio de uma sociedade que clama por justiça, por ética e honestidade.

Ascom PRB/RJ

 

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.