Defesa Civil apresenta balanço de chamados devido a temporal, e limpeza da cidade prossegue
Destaques, Notícias | abril 11, 2019 em 11:27 AM
A- A+

A Prefeitura do Rio de Janeiro realizou nesta quarta-feira, 10 de abril, novas ações de limpeza das ruas atingidas pelo forte temporal da noite de segunda passada. Foram feitos também serviços de contenção de encostas. Veja abaixo fotos das operações e confira balanço da Defesa Civil:

Funcionário da Prefeitura trabalha em encosta da Avenida Niemeyer. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Ciclovia Tim Maia. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Em outro trecho da Avenida Niemeyer, mais trabalhadores da Prefeitura em ação. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Comlurb atua em rua do Jardim Botânico

Órgãos municipais trabalham duro para limpar e desobstruir as ruas da cidade afetadas pelo temporal do dia 8. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Defesa Civil acionou 59 sirenes em 36 comunidades e interditou 69 imóveis

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, por meio do serviço 199 (canal de atendimento do órgão), recebeu  837 chamados desde às 17h de segunda-feira, 8, até às 11h desta quarta-feira, 10. Entre os pedidos urgentes de atendimento do órgão, estão vistorias em deslizamento de encosta e barranco, desabamento de estrutura e ameaça de desabamento. Em esquema de plantão, os agentes da Defesa Civil trabalham para atender as ocorrências. Os bairros mais demandados são Copacabana, Itanhangá, Santa Cruz, Campo Grande, Tijuca, Leme e Jardim Botânico.

Na terça-feira, 9, às 22h39, a Defesa Civil desligou as sirenes acionadas em locais com risco de deslizamento. Ao todo,  59 sirenes soaram em 36 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da cidade. Também na terça-feira, 69 interdições foram realizadas.

Os primeiros acionamentos ocorreram às 18h30 de segunda-feira (8) nas sirenes do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo. Com o avanço das chuvas, o alerta prosseguiu para as comunidades do Andaraí, Arrelia, Borel, Cabritos, Escondidinho, Formiga, Jamelão, Ladeira dos Tabajaras, Nova Divinéia, Prazeres, Rio das Pedras, Santa Marta, Sumaré, Vila Elza, Rocinha, Santa Alexandrina, Paula Ramos, Vidigal, Quiririm, Barro Vermelho, Dona Francisca, Julio Otoni, Vila Cabuçu, Barro Preto, Santos Rodrigues, Azevedo Lima, Unidos de Santa Tereza, Fazenda Catete, Macacos, Ocidental Fallet, Ouro Preto, Parque Vila Isabel, São João e Comandante Luiz Souto.

As sirenes são acionadas pela Defesa Civil municipal após monitoramento e avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no Centro de Operações Rio (COR), onde profissionais da DCRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio conta com 83 pluviômetros da Defesa Civil, 165 sirenes e 194 pontos de apoio em 103 comunidades com alto risco de deslizamentos, conforme definição da Geo-Rio.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.