Crivella participa de cerimônia de transmissão de posse no Palácio da Cidade Atos iniciais de Crivella demostram preocupação com a populaçao
Destaques, Notícias | janeiro 2, 2017 em 1:56 PM
A- A+

O prefeito Marcelo Crivella e o ex-prefeito Eduardo Paes participaram neste domingo (1º) da cerimônia de transmissão de posse no Palácio da Cidade, zona sul do Rio. O evento, que lotou os salões do Palácio, foi prestigiado por políticos de vários partidos, pela bancada do PRB-RJ, empresários e populares. O governador Luiz Fernando Pezão e o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, também marcaram presença.

“Espero que sua equipe possa avançar em temas que não fizemos e ajustar o que for necessário. O que eu puder colaborar para que o seu governo seja melhor que o meu eu irei fazer. Desejo todo o sucesso”, disse Paes, que logo após entregou a Crivella a chave da Fortaleza de São João (Urca), onde a cidade foi fundada por Estácio de Sá. Desta forma foi simbolizada a passagem do cargo, que não ocorria deste 1996.

“É com imenso senso de responsabilidade e prudência, mas também com fé e sem medo, que assumo a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. Venho cumprir o mandato com a determinação de cuidar das pessoas. É para essa enorme missão que peço humildemente a benção de Deus. E me sinto investido da mais alta autoridade para conclamar a sociedade, nossas instituições democráticas, sobretudo a Câmara dos Vereadores, para governar o Rio. Deus nos deu uma cidade maravilhosa, mas podemos torná-la ainda mais próspera, justa e humilde”, discursou Crivella.

Presente à cerimônia, o presidente nacional do partido (interino), Eduardo Lopes, disse que os cariocas saem ganham com Crivella à frente da Prefeitura: “Sempre foi respeitado no Senado e não será diferente em sua gestão na Prefeitura. Ele tem capital político, equilíbrio para tomar decisões que impactarão na mudança do nosso estado. Ele contará conosco nesta nova missão. Hoje é um dia marcante, e os cariocas saem ganhando”, comentou.

O vice-presidente Isaias Zavarise também falou sobre a importância da posse de Crivella para a população do Rio de Janeiro.
“Acredito na força do trabalho e esta disposição não falta ao prefeito. Tenho certeza que o desafio é grande, mas nada que ele não possa vencer com ajuda da população, do secretariado e da Câmara dos vereadores”.

Na solenidade, Crivella, ao lado do vice-prefeito Fernando Mac Dowell, empossou seu secretariado:

Casa Civil
Ailton Cardoso da Silva

Secretaria de Fazenda
Maria Eduarda Gouvêa Berto

Secretaria de Relações Institucionais
Luiz Carlos Ramos

Secretaria de Saúde
Carlos Eduardo

Secretaria de Educação, Esporte e Lazer
Cesar Benjamin

Secretaria de Transporte
Fernando Mac Dowell

Secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação
Clarissa Matheus

Secretaria de Cultura
Nelcimar Nogueira

Secretaria de Conservação e Meio Ambiente
Rubens Teixeira

Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos
Teresa Bergher

Secretaria de Ordem Pública
Cel. Amêndola

Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação
Indio da Costa

Procurador Geral
Antônio Carlos de Sá

Controladora Geral
Márcia Andreia dos Santos Peres

 

Atos iniciais de Crivella foram publicados no Diário Oficial

Como já vinha anunciando, a economia nos gastos públicos será prioridade na gestão do novo prefeito. Os atos iniciais de Crivella como prefeito foram publicados no domingo (1º), no Diário Oficial extraordinário publicado ontem, em que decretou as primeiras 80 medidas de sua gestão, que

preveem economia máxima das contas do município e o enxugamento da estrutura da Prefeitura. Com isso, Crivella estima uma economia anual de cerca de R$ 3,3 bilhões.

Entre as medidas estão a isenção para motociclistas em pagarem pedágio na Linha Vermelha, via expressa do Rio. A criação de um plano de contenções prevê o combate a arrastões, com isso dará mais segurança aos cariocas nas praias.

A enchentes e os prejuízos que elas trazem à população também foram citados no decreto, bem como o estudo de prevenção de enchentes. Crivella também espera ações contra dengue, Zika e Chicungunya.

Como defendeu durante toda a campanha, Crivella quer a redução das filas na rede de saúde do Rio também e para isso pretende aumentar em 20% o número de leitos em hospitais públicos da cidade. A determinação do prefeito é que seja feito um estudo para a criação de clínicas públicas para atendimento de saúde especializado e, consequentemente, a contratação de médicos especialistas.

Alvo de grande reclamação por parte da população, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) também serão analisadas. Crivella quer estudos sobre a municipalização de 16 UPAs estaduais em funcionamento. O prefeito ainda determinou a realização de auditoria sobre a contratação de organizações sociais que administram hospitais municipais.

Leia na íntegra o decreto no Diário Oficial aqui.

Ascom PRB RJ
Fotos: José Muniz, Mariana Ramos e Edvaldo Reis

 

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.