Crivella entrega obra de contenção de encosta no Itanhangá

Em abril, 120 toneladas de rocha despencaram e bloquearam a pista. Não há mais risco de desabamento

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (PRB) entregou, na sexta-feira (26), a obra de contenção de encosta da Estrada da Barra da Tijuca, no Itanhangá, Zona Oeste. Em seguida, logo no início da manhã, o trânsito naquele trecho da via, que estava sendo feito em meia pista há seis meses, foi totalmente liberado. Em abril, 120 toneladas de rocha despencaram da encosta e bloquearam a pista. O trabalho emergencial, seguido de outro, preventivo, foi realizado pela Geo-Rio, vinculada à Secretaria municipal de Infraestrutura e Habitação. Como resultado, a segurança de que não haverá novos deslizamentos.

“Fizemos essa obra dentro das mais rigorosas especificações da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Essas rochas estavam soltas e foram amarradas, seladas e escoradas. Mais embaixo, temos uma tela de aço que resiste a pedras e que faz mais uma linha de proteção. É uma obra segura. Hoje estamos entregando à população e reabrindo o trânsito, com muito prazer e alegria, para que as pessoas possam passar por aqui sem qualquer risco de desastre”, afirmou Crivella, ao observar a conclusão do trabalho de engenharia.

Crivella entrega obra de contenção de encosta no Itanhangá

A obra custou R$ 1,9 milhão. Durante o trabalho, foram removidas outras 300 toneladas de rocha. Os técnicos e operários fizeram a contenção com concreto, chumbadores e telas de aço. Se a prevenção não fosse realizada, haveria o risco de rolar uma pedra dez vezes maior e mais pesada do que a que se soltou em abril e, assim, ocorrer uma tragédia. Geólogos e alpinistas fizeram o mapeamento da encosta e localizaram os pontos mais importantes para a ação dos engenheiros.

“Tínhamos uma situação de risco durante a execução do trabalho e precisamos do espaço interditado da pista para montar o canteiro e instalar os compressores no alto da encosta –explicou o secretário municipal de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno. “Estamos entregando uma obra com muita qualidade e segurança”, completou.

A ação emergencial para desbloquear as pistas teve início no mesmo dia do deslizamento, ocorrido em 9 de abril. Os engenheiros da Geo-Rio estudaram imediatamente o local para identificar outros pontos de risco e elaboraram um projeto. Medidas emergenciais foram tomadas para fragmentar as pedras e proteger a pista. Logo em seguida, foi iniciado o monitoramento com drones e, finalmente, a intervenção no alto do morro para garantir a segurança de quem passasse pela região, conhecida como Barrinha.

Os operários retiraram da encosta centenas de pedras e lascas menores, com pesos que variavam de um a 500 quilos. As maiores foram quebradas e revestidas por malhas de aço fixadas por vergalhões revestidos por tubos de PVC. O objetivo de instalar esses grampos com uma capa foi necessário para evitar a sua oxidação e, assim, aumentar exponencialmente a durabilidade da obra.

Texto e foto: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.