Autonomia do Theatro Municipal do RJ é defendida por Tia Ju Deputada do PRB defende mais investimentos para o órgão
Parlamentares em Ação | junho 5, 2019 em 4:35 PM
A- A+

Por solicitação da deputada estadual Tia Ju (PRB-RJ), o secretário estadual de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Rua Lira, desistiu de concentrar os setores administrativo, financeiro e jurídico do Theatro Municipal na secretaria estadual.

A justificativa da mudança era centralizar esses departamentos num modelo de gestão defendido como mais eficiente, mas a medida não agradou os funcionários. Eles alegaram que a instituição ficou sem autonomia para tomar medidas simples do dia a dia e vinha agravando ainda mais o quadro de crise.

Tia Ju comemorou e parabenizou o secretário e o governador Wilson Witzel pela decisão. Além dessa, o secretário também atendeu outras duas solicitações da republicana. “Quando devolvemos para o Theatro Municipal à autonomia dele como fundação, isso é fantástico. Esse foi um dos pedidos que fiz durante a minha reunião com o secretário, que também atendeu a preservação do estatuto e a devolução da gratificação dos técnicos, que havia sido cortada por questões financeiras. Da minha lista de pedidos, três já foram atendidos. Sou grata por isto e a nossa cultura só tem a ganhar”, declarou a republicana.

Nos últimos meses, a deputada do PRB realizou algumas visitas ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a convite da Associação de Funcionários e Servidores e pôde constatar de perto as péssimas condições que se encontra o espaço, que é referência na cultura do estado e que já funciona há 110 anos. Este ano, houve uma perda de 46,87% no orçamento, o que corresponde a R$ 25 milhões. O contingenciamento supera a média dos cortes feitos no setor de cultura no estado, em 2019.

Os dados foram divulgados no início deste mês durante uma audiência pública na Comissão de Cultura da Assembleia Estadual do Rio de Janeiro (Alerj), cuja finalidade foi discutir o orçamento da fundação. Na ocasião, Maria de Fátima Lopes Leite, secretária adjunta de Planejamento, Orçamento e Gestão da Casa Civil e Governança do Estado do Rio de Janeiro, disse que a previsão de receita para este ano destinada ao Theatro Municipal é muito baixa, mas em junho será possível fazer um remanejamento e a prioridade, no momento, é pagar os salários dos servidores. Ruan Lira também declarou que este ano conseguiu a verba de R$1,5 milhão liberados pela Secretaria de Fazenda para a realização de obras artísticas no local.

“Durante a visita que fiz ao Theatro, foi possível ver de perto as péssimas condições de trabalho a que são submetidos estes profissionais. Vou pedir o relatório do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro e o parecer do Ministério Público e se, realmente, for o que me parece, solicitarei a instalação de uma CPI do Theatro Municipal. As obras de reforma precisam ser investigadas. Não podemos deixar de pontuar os desvios descabidos que foram feitos com o dinheiro que deveria ser investido na nossa cultura. Fico triste por ver artistas reconhecidos mundialmente sendo deixados de lado por conta de governos irresponsáveis. Por isso, continuarei cumprindo o meu dever de fiscalizar e continuarei cobrando para que as outras solicitações sejam atendidas. Precisamos recuperar e preservar essa referência cultural do nosso Estado”, finalizou.

Texto e fotos: Ascom – deputada estadual Tia Ju

Tags:
Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Portal no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.prb10rj.com.br Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela ASCOM - RJ.